Carta del Sporting de Braga a sus seguidores : "no domingo foram ultrapassados limites que devem envergonhar..."

Bom dia, Gverreiros!

Depois de uma difícil, mas merecida, vitória diante do Boavista na quarta-feira, o SC Braga apresentou-se frente ao Sporting com uma vontade imensa em conquistar mais 3 pontos. No entanto, apesar de todas as tentativas que foram feitas pelos nossos jogadores ao longo dos 90 minutos, não encontrámos forma de quebrar a muralha erguida pelo adversário. Se o empate já seria um mau resultado, a derrota deixou um sentimento de profunda frustração no nosso balneário.

Tão importante como saber perder, é saber ganhar. Esta velha máxima do desporto aplica-se na sua plenitude ao encontro de domingo, da mesma forma que se aplicaria à final da Taça da Liga. O que se passou nos camarotes do Estádio Municipal de Braga não foi novidade para nenhum dos presentes, pois este tipo de comportamento de provocação constante e agressividade raivosa já tinha sido amplamente demonstrado nos dois anteriores jogos com o Sporting.

No entanto, em Braga foram ultrapassados limites que devem envergonhar não apenas os autores dos atos em causa (os quais foram imediatamente reportados às autoridades e posteriormente detalhados por António Caldas), mas também toda a estrutura que os comparticipa e estimula de forma direta ou indireta.

Por último, uma palavra de repúdio para a atuação policial nas imediações do Estádio Municipal de Braga, horas antes do jogo com o Sporting. De forma indiscriminada, a demonstração de agressividade contra os nossos adeptos (entre famílias, crianças e idosos) é por demais incompressível e demonstra uma diferenciação no critério de atuação. Porque não vimos este mesmo tratamento contra os adeptos que se juntaram nas imediações do Hotel Melia? Porque não sentimos esta agressividade perante a multidão que acompanhou o autocarro do Sporting?

Nada nos move contra os adeptos que, de forma ordeira, apoiam o seu clube. No entanto, não podemos deixar de nos insurgir contra a falta de critério da atuação policial em Braga, sempre tão penalizadora para os locais e permissiva para aqueles que chegam de fora. Deveria ser caso de estudo...

Luís Saraiva: Mais uma conquista importante para o Gverreiro, que venceu a prova masculina do Campeonato de Portugal de Maratona. O atleta do SC Braga superou tudo e todos e conquistou o lugar mais alto no pódio em Palmela.

Vitória Oliveira:
A atleta do SC Braga venceu na Taça de Portugal de Marcha, ao terminar a prova feminina de 10 quilómetros com um tempo de 46.48 minutos.

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Nota: solo los miembros de este blog pueden publicar comentarios.