"Combate ao extremismo em Portugal: plano aprovado às escondidas e sem ações públicas"

 

¿Cómo viene el lunes, cómo se ve el inicio de semana desde la Redacción del Diario de Notícias, en Lisboa?. Veamos :

"Combate ao extremismo em Portugal: Plano aprovado às escondidas e sem ações públicas". É este o tema que faz manchete no Diário de Notícias desta segunda-feira, 15 de fevereiro.

A secretária-geral do Sistema de Segurança Interna, Helena Fazenda, diz que aprovou em 2017, com as polícias e as secretas, um projeto para prevenir o recrutamento extremista e terrorista, mas nunca disso deu nota pública, nem ao parlamento. Desconhecem-se consequências e ações no terreno coordenadas por esta estrutura. Especialistas em segurança mostram-se surpreendidos. O tema é desenvolvido nas páginas 4 e 5 do DN.

Também em destaque nesta primeira página, uma reportagem com as deputadas não inscritas do Parlamento: Do luto pelos animais de Cristina Rodrigues à "paz" de Joacine Katar Moreira. E um trabalho sobre os sabores coreanos à conquista de Lisboa.

Outros títulos:

- Estratégia de Bill Gates para enfrentar crise que matará cinco vezes mais do que a covid

- Médicos de cuidados primários preocupados com as novas regras de testagem

- Para evitar haver mais plástico do que peixe no mar, oceanos são debatidos em Lisboa

- Portugal é dos mais ajudados pelo BCE na dívida, mas teme fim do oásis

- Rússia na primeira linha da agenda externa de Biden

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Nota: solo los miembros de este blog pueden publicar comentarios.