Rebajas y exenciones de pago en las autovias portuguesas van adelante

 

Os deputados da Comissão de Economia, Obras Públicas e Habitação da Asamnleia da República Portuguesa aprovaram esta semana o projeto dos socialistas que elimina as portagens nas ex-SCUT, durante a votação na especialidade.

A proposta do PS - a única que foi aprovada - pretende acabar com as portagens na A4 - Transmontana e Túnel do Marão, A13 e A13-1 - Pinhal Interior, A22 - Algarve, A23 - Beira Interior, A24 - Interior Norte, A25 - Beiras Litoral e Alta e A28 – Minho nos troços entre Esposende e Antas e entre Neiva e Darque.

A aprovação na generalidade, na Assembleia da República, da proposta do Partido Socialista de eliminação das taxas de portagens e que inclui a A28 entre Viana do Castelo e Porto no troço entre Esposende e Viana do Castelo, vem trazer justiça na coesão territorial do país e favorecer a mobilidade, a economia e o turismo das regiões de baixa densidade, como é o caso do Alto Minho, destaca o Blogue do Minho.

Para Luís Nobre, esta é a solução mais homogénea e uma antiga reivindicação do Município de Viana do Castelo, que sempre esteve contra a introdução de portagens na A28. “esta decisão traz justiça territorial, sobretudo para a economia de Viana do Castelo e para a normal e natural relação com a vizinha Galiza”, tanto mais que esta é uma região de fronteira.

O autarca  de Viana do Castelo lembra que a introdução deste tema na campanha eleitoral foi fundamental e que o compromisso assumido para isentar as portagens foi sempre uma reivindicação feita por si.

De lembrar que o pagamento de portagens criou diversos constrangimentos ao longo dos anos, sendo mesmo um entrave à competitividade e atratividade da região, bem como ao turismo, com reflexos gravosos a nível da restauração, hotelaria e comércio.