Ricardo Río exige a CP y Renfe que acaben con sus desencuentros y repongan ya el tren "Celta"

El "alcalde" de Braga y presidente del "Eixo Atlántico", Ricardo Río, denunció horas atrás la
situación en que se encuentra el suspendido tren "Celta", que liga, entre otras, las ciudades de Vigo y Porto. Río exige a la Renfe y a la CP la puesta en marcha de nuevo, cuanto antes, del citado tren internacional.

“Defendemos que a ligação do
Celta seja reactivada o mais depressa
possível, a CP e a Renfe
têm que se entender e desbloquear
esta situação”, apelou o
presidente do Eixo Atlântico. Se
a ligação não for reactivada o
quanto antes, Ricardo Rio admitiu
que o próximo passo é apelar
aos governos português e espanhol.
“O Eixo Atlântico enviou uma
carta para a CP e outra para a
Renfe para saber quando será
reactivada a ligação do comboio
Celta, sendo que a CP não respondeu
e a Renfe informou que
vai reunir com a CP para se chegar
a um acordo”, informou o
também presidente da Câmara
Municipal de Braga.
Com a abertura das fronteiras
entre Portugal e Espanha “era
expectável que a abertura da ligação
ferroviária acontecesse
em simultâneo”. Mas não foi isso
que aconteceu.
“A CP e a Renfe têm que se entender
para desbloquear esta situação.
Acreditamos que estão
em causa apenas questões de natureza
operacional e de vontade
política, por isso, esperemos que
nos próximos dias se realize a
reunião entre as duas entidades e
determinem a reabertura da ligação
do comboio Celta”, pediu
Ricardo Rio.
Neste momento, muitas pessoas
que trabalham e estudam
dos dois lados da fronteira continuam
privadas deste serviço, denuncia hoje 
o jornal "Correio do Minho".
Entretanto, se nada acontecer
nos próximos dias, Ricardo Rio
admitiu a possibilidade de uma
intervenção junto dos dois governos.
“Não deixaremos de
apelar aos governos português e
espanhol se a ligação do comboio
Celta não for reactivada entretanto”,
assegurou o presidente.

Ricardo Río

Artículo Anterior Artículo Siguiente