"Los fondos deben llegar a las personas", reclama el Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial do Rio Minho

O Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial do Rio Minho apelou aos Governos de

Portugal e Espanha para fazerem chegar os fundos da cooperação transfronteiriça às populações,

por ser na raia que a “Europa se constrói todos os dias”.

“Há fundos europeus dedicados à cooperação transfronteiriça que, muitas vezes, não chegam

aos verdadeiros beneficiários, que são as populações da raia. Estes concelhos transfronteiriços

que, diariamente, trabalham em conjunto têm de ser tidos em linha de conta e ser

um exemplo a seguir por ambos os Governos", disse o diretor do Agrupamento Europeu de

Cooperação Territorial (AECT) do Rio Minho, Fernando Nogueira, que também é edil de Cerveira.

Contactado pela agencia Lusa a poucos dias da 31.ª Cimeira Luso-Espanhola que vai realizar-se

no sábado, na Guarda, tendo como temas centrais a cooperação transfronteiriça e a articulação

dos dois países na União Europeia para a recuperação económica, Fernando Nogueira,

alertou ainda para “a necessidade de um reforço de financiamento destas fronteiras onde, há

mais de uma década, não se fazem investimentos estruturantes por parte dos Governos de

Portugal e de Espanha”.


Fernando Nogueira