La compañía de telecomunicaciones y televisión NOS va a estar controlada por la Sonae

A NOS vai deixar de estar sob o controlo conjunto da Sonaecom e da empresária angolana Isabel dos Santos, esta enquanto acionista de controlo da Unitel International Holdings, BV e da Kento Holding Limited. Já a Sonae formalizou um contrato de compra e venda com o BPI para comprar 7,38% da NOS, adiantando que, quando a ZOPT for dissolvida, passará a deter 33,45% da operadora de telecomunicações, adiantou o Jornal Económico.

A Sonaecom comunicou esta quarta-feira à CMVM que vai promover as “diligências necessárias” para a dissolução da ZOPT com o objetivo de que a NOS deixe de estar sob controlo conjunto da Sonaecom e da empresária angolana Isabel dos Santos.

Detalhando esta operação ao regulador, explica a Sonaecom, SGPS, S.A., detentora de 50% do capital social da ZOPT, SGPS, S.A, por sua vez titular de uma participação de 52,15% da NOS, SGPS, S.A., que os acionistas da ZOPT (ou seja, a própria Sonaecom, a Unitel International Holdings, BV e a Kento Holding Limited) decidiram avançar para a dissolução da ZOPT, de forma a que os respetivos ativos, incluindo a participação na NOS, sejam repartidos de forma proporcional pelos acionistas da ZOPT.

Concluída esta partilha detalhada pela Sonaecom à CMVM, a NOS vai deixar de estar sob o controlo conjunto da Sonaecom e da empresária angolana Isabel dos Santos, esta enquanto acionista de controlo da Unitel International Holdings, BV e da Kento Holding Limited.

Mais informa a Sonaecom que pretende manter-se como acionista de referência da NOS e continuar a assegurar “um quadro de estabilidade acionista favorável ao desenvolvimento do seu importante projeto empresarial no setor das telecomunicações”.


Artículo Anterior Artículo Siguiente