Metro do Porto atingiu já um novo recorde histórico de procura

O ano ainda não chegou ao fim e o Metro do Porto atingiu já um novo recorde histórico de procura. A 23 de Dezembro registou-se o número redondo de 70 milhões de clientes transportados desde o início do ano. São mais 8,5 milhões e 14 por cento do que no mesmo período de 2018. Um número ainda mais extraordinário se pensarmos que os primeiros estudos relativos ao impacto do Metro do Porto apontavam para que o sistema viesse a ser utilizado, no melhor cenário, por 60 milhões de pessoas por ano.
Tiago Braga, presidente da Metro do Porto, fez questão de agradecer aos clientes: “São a razão de ser de uma infra-estrutura como esta. É nos clientes que encontramos a razão para procurar, todos os dias, trabalhar cada vez melhor. Daí que, perante o novo recorde absoluto que hoje atingimos, o primeiro agradecimento deva ser feito aos nossos clientes. Eles que, por vezes, viajam com condições de conforto que, reconhecemos, podiam ser melhores. Mas eles, clientes, que todos os dias confiam no esforço e na dedicação do Metro do Porto e na fiabilidade do nosso serviço. Muito obrigado.”
João Pedro Matos Fernandes, Ministro do Ambiente e da Ação Climática, fez questão de participar no evento evocativo dos 70 milhões de clientes, salientando “o sucesso do Metro do Porto e o sucesso do PART – Programa de Apoio à Redução Tarifária”, permitindo uma redução do valor dos títulos Andante de assinatura mensal e contribuindo para que o crescimento da procura tivesse ganho proporções ainda mais significativas. Matos Fernandes garantiu o empenho do governo na expansão da rede do Metro, cujos concursos públicos para as novas linhas (Rosa, no Porto, e prolongamento da Amarela, em Gaia) se encontram a decorrer. O Ministro do Ambiente da Ação Climática vincou ainda o compromisso do Metro do Porto para com o Roteiro para a Neutralidade Carbónica e na redução de emissões de gases com efeito estufa.
O Metro do Porto – que cumpriu, há dias, 17 anos de operação ininterrupta (desde 7 de Dezembro de 2002) -, já transportou mais de 810 milhões de clientes e já percorreu mais de 100 milhões de quilómetros. O equivalente a 2.500 voltas ao planeta Terra ou a mais de 130 viagens de ida e volta à Lua.
Nesta fase e para além das empreitadas de expansão da rede, que ganhará 7 quilómetros e 7 novas estações até 2023, o foco do Metro do Porto está num conjunto de medidas que têm como objectivo adequar a oferta ao crescimento sustentado da procura. Está concluído o concurso para a adjudicação de 18 novas composições que vão integrar a frota do Metro. Por outro lado, já em Janeiro de 2020, vamos ter em circulação dois veículos Eurotram adaptados a uma nova configuração, com mais lugares, mas sobretudo com um novo desenho do espaço, permitindo uma maior mobilidade interior.


Share: