"Quadrilátero Urbano" contribui para afirmação de Portugal no Mundo



Território de grande vitalidade com crescimento demográfico e económico
Quadrilátero Urbano contribui para afirmação de Portugal no mundo.
Ricardo Rio considera que o território do Quadrilátero Urbano é um polo de grande vitalidade e um dos motores de desenvolvimento do país. O presidente da Câmara Municipal de Braga participou esta Segunda-feira na conferência ‘Engenharia e o Território’, organizada pela delegação Distrital de Braga da Ordem dos Engenheiros e pelos municípios que integram o Quadrilátero Urbano (Barcelos, Braga, Famalicão e Guimarães), afirmando que a região é “um espaço de referência e um território incontornável do ponto de vista nacional, com um crescimento ímpar em termos demográficos e económicos e que muito tem contribuído para a afirmação de Portugal no mundo”.

Nesta sessão, que decorreu no Forum Braga, foram abordadas diferentes temáticas centradas na Engenharia e o seu impacto num território com características que o destacam no contexto nacional, seja a nível económico, cultural, social e demográfico.

Lembrando que estes quatro concelhos “representam mais de 10% das exportações nacionais e muitas dezenas de milhares de postos de trabalho, acrescentando muito valor nas transacções comerciais nos mais diversos sectores de actividade”, Ricardo Rio sublinhou que os investimentos na região “são manifestamente insuficientes tendo em conta o potencial e contributo deste território para o desenvolvimento do país”.

Considerando a ferrovia de alta velocidade Porto-Vigo ou o projecto BRT, como “projectos absolutamente transformadores e prioritários” para este território, o Autarca Bracarense deu o mote para que sejam “adoptadas políticas públicas inovadoras que servirão de base para a uma futura Área Metropolitana do Minho, com o alargamento do espectro geográfico do Quadrilátero a municípios como Viana do Castelo e outros concelhos, de forma a existir uma representação mais fiel das dinâmicas deste território”.

Esta foi a primeira conferência deste ciclo sob o tema ‘Há Engenharia no Quadrilátero”. Além de Ricardo Rio, a sessão contou com a presença de Leonel Cunha, Delegado Distrital de Braga da Ordem dos Engenheiros, e de Fernando de Almeida Santos, Bastonário da Ordem dos Engenheiros.

A segunda conferência realiza-se em Julho, em Famalicão sob o tema “Engenharia e a Economia”, seguindo-se Guimarães, com o tema “Engenharia e Património”, e Barcelos com “Engenharia e Coesão Territorial”.


Artículo Anterior Artículo Siguiente