Santa Catarina, o arruamento comercial do Porto de sempre...

RBTRIBUNA / Wikipedia
Fotografia : Araújo Maceira

Santa Catarina y aledaños, corazón comercial del Porto antiguo. Tradicional, hoy renovada la zona comercial en parte, Santa Catarina es lugar de concentración y cita de una ciudad que no olvida su pasado, su historia, su pujanza... ¿Qué dice la wikipedia sobre un lugar que es todo un clásico en una ciudad como la capital del Norte de Portugal?. Veamos...

Rua de Santa Catarina é um arruamento situado nas freguesias de Santo Ildefonso e Bonfim da cidade do Porto, em Portugal. É a artéria mais comercial da Baixa do Porto, estando grande parte dela hoje vedada ao trânsito automóvel e reservada apenas a peõesA rua foi buscar o seu nome à Capela das Almas, da invocação de Catarina de Alexandria.

História

Em 1662 havia em Fradelos uma quinta onde se encontrava uma capela da invocação de Catarina de Alexandria ligada por um caminho à Porta de Cima de Vila da Muralha Fernandina. Em 1748, num documento da Misericórdia, este caminho já aparece identificado como Rua Nova de Santa Catarina, com o seu alinhamento corrigido em 1771.

Por iniciativa de João de Almada e Melo de 1784, a rua foi prolongada até à Alameda da Aguardente, hoje Praça do Marquês de Pombal. A este prolongamento se deu o nome de Rua Bela da Princesa.

Grande parte dos terrenos a poente da rua, nomeadamente onde mais tarde foi erguido o Grande Hotel do Porto, na primeira metade do século XIX eram quintas e terrenos lavradios pertencentes à grande empresária D. Antónia Adelaide Ferreira, a Ferreirinha do vinho do Porto.

Em 1896Aurélio Paz dos Reis realizou nesta rua aquele que é considerado o primeiro filme do cinema português, a Saída do Pessoal Operário da Fábrica Confiança.

A Rua de Santa Catarina alberga hoje lojas de vestuário, miudezas, sapatarias, o centro comercial Via Catarina e numerosos vendedores de rua, menos ou mais legais. A primeira loja da Zara fora de Espanha abriu nesta rua, em 1988.

Pontos de interesse

Homens de Letras

A Rua de Santa Catarina, com os seus casarões estreitos com fachadas de azulejos azuis, verdes e vermelhos, viu nascer e morrer alguns ilustres escritores e poetas portugueses:
































Artículo Anterior Artículo Siguiente