Valença) A “Casa à prova de bomba” será espaço de acolhimento de turistas e centro de interpretação.

A Câmara Municipal de Valença avançou com a requalificação do Paiol do Açougue, na Fortaleza. A “Casa à prova de bomba” será espaço de acolhimento de turistas e centro de interpretação.
O nosso património é um dos principais motores da cidade, a atração de turistas é importante. Esta intervenção permitirá atrair mais turistas e dar a conhecer melhor o nosso património aos valencianos, refere uma nota de Imprensa da Câmara Municipal de Valença.

Recuperar o Património
A empreitada tem um valor de 40 mil euros e até meados do verão o espaço estará preparado para acolher um conjunto de equipamentos que darão corpo ao futuro Centro de Interpretação das Fortalezas 

Abaluartadas da Raia.
A obra contempla a requalificação de toda a estrutura edificada e a infra-estruturação do mesmo com todas as valências necessárias às novas funções.

Centro de Interpretação das Fortalezas Abaluartadas da Raia.
No âmbito da Rota das Fortalezas Abaluartadas, candidatas a Património Mundial junto da UNESCO, nascerá este espaço interpretativo e explicativo dos sistemas fortificados da raia luso- espanhola, a sua história, evolução, características e particularidades.

Edifício da História Militar de Valença
O Paiol do Açougue é um edifício da história militar de Valença datado da transição do século XVII para o século XVIII. Originalmente construido como armazém da pólvora possui planta retangular e é composto por um corpo central retangular de paredes espessas com contrafortes exteriores, cobertura abobadada e frestas de ventilação, que configura “casa à prova de bomba”.
Esta obra enquadra-se na política municipal de recuperação e valorização do património do concelho de Valença do Minho.


No hay comentarios:

Publicar un comentario

Nota: solo los miembros de este blog pueden publicar comentarios.