Linha do Minho : la electrificación que comporta mejoras y más servicios ferroviarios

O dia 25 de abril marcou o início das viagens em comboios de tração elétrica no troço Viana do Castelo - Valença, na Linha do Minho, com a disponibilização deste novo serviço por parte do operador CP – Comboios de Portugal, concluídas que foram as obras de modernização e eletrificação realizadas pela Infraestruturas de Portugal (IP), tendo já sido terminada a fase de testes e de obtenção de certificação.

A conclusão desta empreitada foi assinalada a 26 de abril com uma viagem de comboio e uma sessão de apresentação, que contou com a presença do Primeiro-Ministro, António Costa e do Ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, entre outros convidados. 

O Presidente da IP, António Laranjo, apresentou a intervenção realizada.

A eletrificação e modernização deste troço, inserida no Plano de Investimentos Ferrovia 2020, teve um investimento superior a 19 milhões de euros comparticipado por Fundos da União Europeia, através do Compete 2020, e complementa a intervenção realizada no troço Nine – Viana do Castelo. 

A intervenção no troço da Linha do Minho, com cerca 49 quilómetros, englobou os seguintes trabalhos:

  • Instalação de catenária;
  • Alteamento das plataformas de passageiros, beneficiando as condições de acesso dos passageiros ao comboio, nomeadamente para as pessoas com mobilidade condicionada;
  • Execução de duas estações técnicas de 750 metros para comboios de mercadorias, que asseguram o reforço da capacidade da linha, a circulação de comboios com maior carga e, consequentemente, uma importante redução dos encargos de transporte para os operadores ferroviários;
  • Estabilização de taludes, melhoria dos sistemas de drenagem e das estruturas de suporte e contenção existentes ao longo do troço, reforçando as condições de fiabilidade e segurança;
  • Rebaixamento da via-férrea nos Túneis de Seixas e Gondarém, por forma a permitir a instalação da catenária;
  • Impermeabilização dos túneis de Caminha, Seixas e Gondarém.

MODERNIZAÇÃO DA LINHA DO MINHO - REFORÇO DA COMPETITIVIDADE DO TRANSPORTE FERROVIÁRIO

Os projetos desenvolvidos pela IP visavam a eletrificação da extensão em falta na Linha do Minho entre Nine e Valença. Uma intervenção dividida em duas empreitadas, a eletrificação do troço Nine – Viana do Castelo, concluído em julho de 2019, e a eletrificação do troço entre Viana do Castelo e Valença, onde se iniciam as circulações comerciais com tração elétrica. 

Estes dois investimento na Linha do Minho foram realizados no âmbito do programa de modernização da rede ferroviária nacional Ferrovia2020, comparticipado por Fundos da União Europeia, através do Compete 2020.

 

Com a concretização desta última empreitada, a Linha do Minho fica dotada com o sistema de tração elétrica em toda a sua extensão (134 quilómetros), entre a cidade do Porto e a fronteira com Espanha, em Valença.

Como principais benefícios, destacam-se:

  • A redução do tempo de percurso em 15 minutos no trajeto entre Valença e Porto, em consequência da utilização de comboios de tração elétrica;
  • Aumento da competitividade do transporte de mercadorias, ao permitir a circulação de comboios de mercadorias com 750 metros, e o aumento do número de circulações, passando dos atuais 15 comboios de 300 metros por dia, para 20 comboios de 750 metros;
  • Reforço dos níveis de segurança e fiabilidade, em resultado da instalação de um novo sistema de sinalização e telecomunicações, e pela supressão e automatização de Passagens de Nível;
  • Melhoria das ligações transfronteiriças do Corredor Norte Sul (Porto-Vigo);
  • Benefícios ambientais através da redução das emissões de CO2: 323 milhares de toneladas CO2 equivalentes.
PARA VER MÁS DETALLES, PULSAR AQUÍ

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Nota: solo los miembros de este blog pueden publicar comentarios.