El semanario "Novo", nuevo título desde este viernes en la Prensa impresa portuguesa

En plena crisis de la Prensa impresa, una buena noticia : este viernes sale a la luz, en Portugal, un nuevo semanario. Se trata del semanario "Novo" que ha llegado a los kioskos en medio de una innegable expectación. Quería denominarse "Sol" pero la Autoridad para la Comunicación Social no se lo ha permitido, dada la coincidencia o similitud próxima a otro semanario con ese término ya existente...

O "Novo", semanário em papel da Lapanews chega às bancas esta sexta-feira com a designação Novo e não como "Sol" como pretendiam os seus responsáveis. A ERC negou o pedido de registo de um novo jornal Sol.
O jornal Novo, de 64 páginas, apresenta quatro secções: Nação (política), Valor (economia e mercados), Global (internacional) e Vida (ambiente, cultura, desporto e tecnologia).
Encartado com o novo semanário irá sair a revista Olá, com 40 páginas, recuperando assim o histórico suplemento dedicado ao social e ao lifestyle, do extinto Semanário de Rui Teixeira dos Santos.

O primeiro número do Novo apresenta 64 páginas e inclui o suplemento Olá com 40 páginas. O preço de capa é de 4 euros. “Queremos ser a vacina para o vírus do respeitinho que assola o país. Somos um semanário irreverente e incómodo por natureza, temperado e rigoroso por obrigação, livre e consequente por princípio. Viemos para desinquietar. E sobretudo para recordar que não nos conformamos com o estado a que chegámos: em que, cegos por escapar à morte, renunciamos à própria vida”, escreve Octávio Lousada Oliveira, nas páginas do jornal.

O portal "Meios e Publicidade" refere hoje que o "Novo" apresenta-se com uma equipa de 25 jornalistas e marcadamente de centro-direita, tal como reflecte a escolha de colunistas. Na lista de colunistas encontram-se Francisco Rodrigues dos Santos (líder do CDS), Telmo Correia (líder parlamentar do CDS/PP), Aline Beuvink (PPM), Carlos Reis (PSD), Maria Castelo Branco (Iniciativa Liberal), Pedro Rodrigues (PSD), mas também o consultor político João Maria Jonet, o ex-presidente da FLAD Vasco Rato e os publicitários João Gomes de Almeida e Manuel Soares de Oliveira e o consultor João Villalobos, profissionais de comunicação que têm colaborado com vários partidos de centro-direita.
No primeiro número, o jornal irá apresentar uma sondagem às autárquicas de Lisboa e contar os detalhes de uma conversa entre o primeiro-ministro António Costa e o presidente da Câmara Municipal de Pedrógão Grande, Valdemar Alves.

A Lapanews Edições e Comunicações, editora do "Novo" semanário foi constituída em 2020.
A Lapanews tem como presidente do conselho de administração João Botelho e conta com Miguel Côrte-Real e Francisco Oom Peres como administradores. A empresa declara ter como accionistas a Abstract Sky (47 por cento), Rui Teixeira Santos (22 por cento), João Leitão Botelho (22 por cento) e Lion Rock Investment (6 por cento).








No hay comentarios:

Publicar un comentario

Nota: solo los miembros de este blog pueden publicar comentarios.