VALENÇA) José Monte deja el Gobierno municipal pero no abandona la silla...

José Monte, edil del PSD, integrante del Gobierno Municipal de Valença do Minho, ha presentado la dimisión de los cargos que tenía a su cuidado. Monte formó parte también del equipo que en un anterior mandato dirigió Jorge Mendes y en el actual cuatrienio integraba el equipo municipal presidido por Manuel Lopes, con el que -al parecer- no está muy de acuerdo en lo referido a las políticas que viene desarrollando.

Pero eso sí, amigo mío, deja los cargos que tenía a su cuidado, pero se queda con la banqueta de concejal... en el mejor estilo propio del caso, como en España también suele suceder. 

Em comunicado enviado à Rádio Vale do Minho, o autarca garante que continuará “a cumprir o mandato (…) até ao fim como vereador sem regime de permanência. “Faço-o com o maior respeito institucional e pessoal, mas sem deixar de respeitar o princípio da transparência”.

“Apesar de ser uma honra assumir as responsabilidades de vereador a tempo inteiro, não posso ficar indiferente às tomadas de decisão em áreas da minha responsabilidade, assim como não posso ficar indiferente às constantes tentativas de limitação do exercício das minhas responsabilidades públicas”.
“Na política não me movo por cargos, posições, vaidades, aparências ou vencimentos; o que me faz lutar no campo político (e isso é algo que aprendi ao longo de 20 anos), é servir a causa pública!”, exclamou Monte.

O vereador social-democrata José Monte, da Câmara Municipal de Valença, renunciou alegando não se rever no actual projecto da autarquia, de maioria PSD. Era, até o de agora, vereador dos pelouros do Turismo, Desporto, Cultura e Eurocidade ( Coletividades; Cultura; Desporto; Juventude; Parques de Estacionamento Públicos; Transportes;  Turismo; Eurocidade e projetos transfronteiriços) e anunciou a decisão em plena reunião do Executivo Municipal, justificando-a com "o desacordo sobre o projecto que está a ser implementado pela autarquia, liderada por Manuel Lopes".

“Hoje, dia 7 de Janeiro, renunciei aos pelouros que me estavam confiados pelo senhor presidente. Após a saída do anterior presidente, Jorge Mendes, verifiquei que está a ser implementado um projecto político que considero não ser aquele que ajudei a construir quando, em 2005, apresentamos uma alternativa política pelo PSD aos valencianos”, escreve em carta que leu esta quinta-feira durante a sessão do executivo e que enviou à comunicação social. “Durante um longo tempo dei o benefício da dúvida com a esperança de que iríamos encontrar esse caminho. Contudo, acabei por constatar que, cada vez mais nos afastávamos do projecto que foi sufragado nas urnas”, acrescenta, referindo também “que terá sido uma escolha consciente, que lamento profundamente porque o projecto inicial era efectivamente melhor, muito melhor”.

José Monte




No hay comentarios:

Publicar un comentario

Nota: solo los miembros de este blog pueden publicar comentarios.