Nunca se morreu tanto em Portugal num só dia, dice el Jornal de Notícias

Siguen pintando mal las cosas por Portugal con esto de la Covid. ¿Cómo lo ven en este 22 de enero los integrantes de la Redacción del Jornal de Notícias?. Veamos...


Exclusivo
Nunca se morreu tanto em Portugal num só dia


Pandemia
Wuhan abre discotecas um ano após confinamento


Sondagem
Marcelo tem quase no bolso a reeleição para presidente


Covid-19
Políticos e bombeiros deverão integrar grupo dos prioritários a vacinar


Sputnik V
Hungria compra vacina russa apesar de não estar autorizada na UE


Mau tempo
"Hortense" derrubou árvores e deu muito trabalho aos bombeiros durante a noite


"Jogo do empurra"
Há 30 ventiladores avariados no Algarve e ninguém pede o reembolso

A não perder
Fecha tudo. Escolas e universidades em casa a partir de sexta-feira



Miguel Guedes
A segunda volta após domingo
O país poderia viver perfeitamente com duodécimos presidenciais por uns meses. No entanto, no dia em que todas as escolas encerram, contam-se 48 horas para que o país possa reabrir, largo e com carácter de excepção, para eleições. Perante a impossibilidade de adiamento das presidenciais - algo que podia e devia ter sido previsto à distância do bom senso e da antecipação premonitória - domingo será um dia de exigência.




Automobilismo
Algarve vai receber abertura do Mundial de Resistência

Covid-19
Comité Olímpico quer missão portuguesa vacinada antes de Tóquio2020

Futebol
Palmeiras perde na casa do Flamengo




 

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Nota: solo los miembros de este blog pueden publicar comentarios.