Del frenazo del Sporting de Braga y otros asuntos relacionados (por el profesor Costa)

O SÍTIO DOS GVERREIROS

António Costa

INEFICÁCIA REPETIDA


O frio estádio de Paços de Ferreira recebeu a visita do SC Braga, num jogo em que o técnico pacense elogiou muito a equipa adversária. Desconfiei desde logo desses elogios. O jogo voltou a mostrar uma equipa de Carlos Carvalhal dominadora, como gosta de ser, a assumir o jogo e a revelar novamente uma ineficácia que não se recomenda e que custa pontos, muitos pontos. Neste caso foram mais três, quando o resultado poderia ter pendido claramente para os arsenalistas, à saída para o descanso. 

A este nível não se podem falhar três ou quatro chances claras de golo, quando o adversário não criou nenhuma, pois isso paga-se caro, mais tarde ou mais cedo. Foi o que se passou neste jogo, que teve ainda outra chance perdida na segunda parte, antes de os castores marcarem nas duas oportunidades que criaram e que contaram com a apatia bracarense. Entre os dois golos houve um falhanço incrível do capitão Ricardo Horta. Espero que tenha guardado os golos, assim como a equipa, para a semana que agora se inicia. 

Para os registos fica uma derrota, que surge num momento errado, em que o SC Braga poderia chegar-se novamente ao topo da classificação, uma vez que nenhum dos três primeiros tinha vencido. Mas nada disso aconteceu e, pasme-se, ainda se viu os pacenses encurtarem distâncias na pontuação.

É tempo de virar a página, pois não adianta ficar a chorar o desperdício verificado. A competição segue a um ritmo alucinante e na próxima quarta-feira há uma meia-final frente ao Benfica, em Leiria, a contar para a Taça da Liga, onde os brácaros defendem o seu título. Portanto, não há tempo a desperdiçar na preparação cuidada e competente do próximo jogo, que é a eliminar. Aliás, a final four deverá ter um nível elevado, capaz de colocar à prova a equipa que Carlos Carvalhal orienta, de modo competente até ao momento, apesar dos percalços verificados e não desejados.

A equipa feminina de futebol bracarense conquistou, em Aveiro, a Taça de Portugal referente à época anterior. O triunfo por 3-1 surgiu na semana seguinte à perda da Taça da Liga, no mesmo estádio e perante o mesmo adversário. Mas Miguel Santos preparou bem esta final e a equipa, reforçada com atletas ausentes na semana anterior, foi capaz de justificar o triunfo com a superioridade evidenciada no jogo, que foi sublinhada com a obtenção de golos de belo efeito. Este era o troféu que a equipa perseguia e que conquistou à terceira tentativa, ultrapassando um bloqueio psicológico que se apoderava de modo aparente do grupo de trabalho. Parabéns ao treinador Miguel Santos e às atletas que tem feito evoluir de forma notória, para níveis que podem recolocar a equipa na disputa do título de campeão nacional, novamente.

As celebrações do centenário estão fortemente condicionadas pela pandemia que domina o mundo. Assim, o clube decidiu atribuir os habituais prémios, mas sem qualquer cerimónia. Destaco, entre outros prémios atribuídos, a distinção do “Gverreiro de Honra” atribuído aos sócios, que têm sofrido longe da equipa ao longo dos últimos meses, quando a vontade era mesmo de estar junto da equipa. Faço votos para que alguma normalidade chegue em breve e com ela que o regresso gradual dos adeptos possa ser uma realidade.

El profesor Costa

En el acreditado portal deportivo en Internet, ZeroZero, cada semana escribe el profesor António Costa, socio y adepto contra viento y marea del Sporting Clube de Braga, además de un magnífico profesor de enseñanzas medias, personaje culto y afable, al que  mucho apreciamos desde hace ya casi tres lustros. Como antaño en "O Minho Desportivo" y en "Record", leemos a nuestro António Costa cada semana en ZeroZero, donde muestra su indudable amor al Braga, manifestado al lado de razonamientos sensatos y no exentos de lógica y bases fundadas. Tomamos buena nota de lo que dice y, con la debida venia, posteriormente, hacemos presentes sus apontamentos en el apartado de Ocio / Deportes / Sporting de Braga de RBT.

 

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Nota: solo los miembros de este blog pueden publicar comentarios.