A.COSTA) El análisis semanal a la actualidad del Sporting de Braga

 O SÍTIO DOS GVERREIROS

António Costa

PRIMEIRO TRIUNFO CENTENÁRIO


O estádio da Pedreira recebeu o primeiro jogo da jornada treze, depois do adiamento do jogo da Choupana, reduto do Nacional. O encontro, frente ao Marítimo, disputou-se tardiamente, às vinte e uma horas, o que fez descer ainda mais a temperatura, que mais parecia adequada à conservação da nova vacina da COVID 19.

No relvado surgiu um SC Braga vindo de uma derrota, em Alvalade, e um Marítimo na sua melhor fase da época, que coincide com o reinado de Milton Mendes como treinador principal. Curiosamente os dois treinadores, bracarense e maritimista, jogaram juntos em Espinho na década de noventa, de onde ficou uma amizade bem visível na análise conjunta feita na flash interview, depois do jogo. Uma coisa raramente vista em Portugal, mas o caminho do futebol também pode (diria até que deve) incluir estes momentos diferenciados e pouco usuais de convívio são, fora do embate desportivo. Parabéns aos dois técnicos pelo exemplo dado. 

Em relação ao jogo, fica para os registos o primeiro triunfo centenário bracarense por 2-1, uma vez que este ano se celebram oficialmente os 100 anos de nascimento do SC Braga. Não vou entrar aqui em polémicas sobre a real data de fundação do clube, ainda que no futuro esse debate, sobre o nascimento do clube, possa ocorrer, se existirem dados e documentos que o justifiquem. A minha posição, no sentido de considerar a data oficial, é amplamente conhecida e vai no sentido de comemorar o centenário em 2021, uma vez que “foi a vinte e um, a dezanove do um, que eu te vi nascer…”.

Como nota negativa do jogo fica o registo da ausência de Paulinho por problemas físicos, e mesmo mentalmente acredito que o atleta se sinta afetado, depois da obscena campanha da comunicação social que insiste em fantasiar transferências, indiferente aos prejuízos que possam causar no jogador e no clube que ele representa. Espero que a aproximação da final four da Taça da Liga não traga nova vaga de notícias falsas, que por vezes roçam a demência, e que a tranquilidade possa regressar a Braga. Como dados positivos, além da vitória conseguida, ficam os regressos de Bruno Viana e David Carmo, que foram vítimas da COVID 19, tal como Fransérgio, em primeiro lugar, assim como Tormena e Castro, que deverão regressar em breve. Os dois atletas regressados foram utilizados no jogo, ainda que fosse evidente a baixa condição física que a paragem implicou.

O acompanhamento do jogo, no pré e pós-jogo na NEXT, tem-me permitido ver ao vivo os últimos jogos e o aspeto das bancadas vazias é desolador. Os adeptos fazem falta nos estádios, mas o seu regresso parece agora mais distante devido à irresponsabilidade observada nas festas natalícias, cujos convívios, familiares e não só, contribuíram para a propagação do vírus que mudou o mundo para números preocupantes. Na minha opinião, fez mal o governo português aliviar as restrições no período de Natal, pois é evidente que os portugueses cumprem as regras que lhes são impostas, mas quando há flexibilidade e brandura os abusos são imediatos. A tudo isto acresce o ritmo lento da vacinação, quando a reação deveria ser célere no combate global à pandemia. Agora, bem à maneira portuguesa, as medidas vão endurecer, com efeitos nefastos para a economia e para a sociedade em geral. Tudo isto porque as festas natalícias pareciam imprescindíveis e o governo cedeu a essa ideia, mas agora são motivo de arrependimento, pois pioraram consideravelmente a situação pandémica do país. Veremos como evolui a situação a breve prazo, mas não auguro nada de bom. Cumprir as regras básicas e evitar ajuntamentos não é assim tão complicado e isso seria uma ajuda considerável na melhoria da situação atual.

Faço votos para que a situação pandémica no país melhore rapidamente e que o processo de vacinação seja acelerado, a bem da saúde pública.

El profesor Costa


En el acreditado portal deportivo en Internet, ZeroZero, cada semana escribe el profesor António Costa, socio y adepto contra viento y marea del Sporting Clube de Braga, además de un magnífico profesor de enseñanzas medias, personaje culto y afable, al que  mucho apreciamos desde hace ya casi tres lustros. Como antaño en "O Minho Desportivo" y en "Record", leemos a nuestro António Costa cada semana en ZeroZero, donde muestra su indudable amor al Braga, manifestado al lado de razonamientos sensatos y no exentos de lógica y bases fundadas. Tomamos buena nota de lo que dice y, con la debida venia, posteriormente, hacemos presentes sus apontamentos en el apartado de Ocio / Deportes / Sporting de Braga de RBT.

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Nota: solo los miembros de este blog pueden publicar comentarios.