"O Caminho da Geira e dos Arrieiros" ya es itinerario oficial para peregrinar a Compostela


O Caminho da Geira e dos Arrieiros foi incluído pela Igreja no conjunto de nove ‘itinerários oficiais’ da Peregrinação Europeia de Jovens a Santiago de Compostela, que decorre em Agosto de 2021 no âmbito das celebrações do Ano Santo Jacobeu. 

A inclusão do traçado, que liga Braga a Santiago de Compostela, na distância de 240 km, foi confirmada esta quarta-feira, pelo presidente da Associação Codeseda Viva: “O arcebispado de Compostela convidou-nos em Novembro para colaborarmos na preparação da peregrinação”, explica o presidente da associação, Carlos de Barreira, em comunicado. E adianta: “Esta decisão é importante porque dá visibilidade europeia a este caminho, ao participar num encontro que tem muita repercussão internacional; e confirma a intenção da Igreja, com a qual temos uma muito boa relação, de continuar a potenciar este itinerário jacobeu”. 

A associação estudou as condições disponíveis no Caminho da Geira e dos Arrieiros e concluiu que o grupo terá o máximo de 200 peregrinos. Neste momento, está a delinear as etapas e a encontrar locais para pernoitarem e tomarem as refeições, em colaboração com os municípios e a organização da Peregrinação Europeia de Jovens 2021. 
O plano da peregrinação, ainda sujeito a ajustes, tem cinco etapas, na distância total de 100 Km, e prevê partidas e chegadas em Ribadavia ou Berán, Feás, Soutelo de Montes, Codeseda, Pontevea e Santiago de Compostela. Naturalmente, o caminho poderá ser percorrido desde Braga por outros peregrinos, com objectivos similares ou diferentes, que não estejam integrados neste projecto. 

Segundo a organização da Peregrinação Europeia de Jovens a Santiago 2021, “para chegar até ao túmulo do Apóstolo Santiago existem nove caminhos oficiais preparados para peregrinos”: Inglês, Francês, Norte, Primitivo, Via da Prata, Português, Variante Espiritual, Costa da Morte e o Caminho da Geira e dos Arrieiros. 
“Com o objetivo de não sobrecarregar os trajetos”, a organização “vai gerir todos os grupos participantes na peregrinação”. ‘Jovem, levanta-te e sê testemunha. O Apóstolo Santiago espera-te’ é o lema deste encontro, que decorre de 4 a 8 de Agosto, convocado por ocasião do Ano Santo Jacobeu 2021. 
Os peregrinos percorrem os caminhos de Santiago nos finais de Julho e início de Agosto, prevendo- se a chegada de milhares de jovens entre os dias 3 e 5.


Posto de Turismo de Moimenta e Núcleo Museológico de Campo do Gerês certificam peregrinos de Santiago de Compostela

Os peregrinos que efectuem o Caminho Jacobeu da Geira e dos Arrieiros, entre Braga e Santiago de Compostela, têm a partir de agora a possibilidade de carimbar o seus passaportes com as respetivas credenciais. Este percurso, que percorre uma distância total de 240kms, é constituído por quatro áreas diferentes. O trajeto entre Braga e Lóbios, cerca de 68 kms, permite percorrer a Geira que atravessa o concelho de Terras de Bouro.



Significando uma importante atracção turística, já que percorre o Parque Nacional da Peneda-Gerês, entrando em Espanha pela fronteira da Portela do Homem, a viagem proporciona um natural relacionamento entre os residentes e os viajantes, originado um aconchego físico e espiritual essencial para quem passa, isto para além da comunhão perfeita com a Natureza, criando assim um cenário idílico.

O Caminho da Geira e dos Arrieiros foi reconhecido pela Igreja a 28 de março de 2019, data em que o delegado de peregrinações do cabido da Catedral de Santiago, o deão Segundo L. Pérez López, assinou um certificado onde refere que o traçado cumpre “as condições de outros caminhos de peregrinação” e por isso “concede a Compostela” a quem o percorrer. Está em curso o processo de homologação pelas entidades civis.

No ano passado foi percorrido por 367 peregrinos em 10 meses. A maioria partiu de Braga (227), seguindo-se Castro Laboreiro (104), Entrimo e Ribadavia (com oito cada). Os portugueses constituem o maior grupo (80%), havendo ainda registo da passagem de italianos, suíços, franceses, brasileiros, polacos e holandeses, apontando uma estimativa global de 850 pessoas.


Lançado guia ilustrado do caminho que liga Braga a Santiago de Compostela

Os peregrinos que no pós-pandemia queiram percorrer o Caminho da Geira e dos Arreiros têm agora ao seu dispor um guia ilustrado sobre o património deste itinerário jacobeu, que liga Braga a Santiago de Compostela na distância de 240 quilómetros.

O livro de bolso “Caminho de Santiago da Geira e dos Arrieiros – Guia visual comentado do património cultural e natural” é composto por 88 páginas, com 117 fotografias acompanhadas de textos sobre o património histórico-cultural e natural do caminho.


“O principal objetivo é que os peregrinos tenham informação sobre os elementos que encontram enquanto caminham. Era uma necessidade apontada por muitos caminhantes, já que sobre a grande maioria (igrejas, pontes, alminhas e outros) existe informação na internet, mas não há em cartazes informativos nos próprios lugares”, explica Carlos de Barreira, co-autor do guia e presidente da associação espanhola Codeseda Viva.

A obra inclui informação sobre 50 igrejas, 12 pontes, igual número de cruzeiros e alminhas, sete rios e outros elementos, como paços senhoriais ou cruzeiros. “São também abordados os miliários da Geira Romana e outros aspetos muito relacionados com o caminho, como o vinho de O Ribeiro, os arrieiros ou o culto a São Roque”, adianta.

O livro é uma edição em co-autoria de Carlos de Barreira e Jorge Fernández, coordenador da investigação sobre este itinerário jacobeu e também membro da associação Codeseda Viva.

O projeto começou a ganhar forma em outubro de 2019, foi publicado na Amazon (onde pode ser adquirido por 14,14 euros) a 26 de janeiro e os primeiros exemplares impressos datam de dia 3 de maio. “Já tínhamos esta ideia há muito tempo, mas demos-lhe forma quando terminou a temporada de chegada de peregrinos, em finais de outubro passado”, conta Carlos de Barreira.

O guia está escrito em galego e, pelo menos para já, não é objetivo dos autores traduzi-lo para outras línguas. “Devido ao trabalho que pressupõe e o tempo que leva a paginar um livro com tantas fotografias, não pensamos publicá-lo noutros idiomas. Fizemo-lo em galego com a intenção de poder ser entendido pelos portugueses e espanhóis”, explica o presidente da associação Codeseda Viva.

O Caminho da Geira e dos Arrieiros foi reconhecido pela Igreja a 28 de março de 2019, data em que o delegado de peregrinações do cabido da Catedral de Santiago, o deão Segundo L. Pérez López, assinou um certificado onde refere que o traçado cumpre “as condições de outros caminhos de peregrinação” e por isso “concede a Compostela” a quem o percorrer. Está em curso o processo de homologação pelas entidades civis.

No ano passado foi percorrido por 367 peregrinos em 10 meses. A maioria partiu de Braga (227), seguindo-se Castro Laboreiro (104), Entrimo e Ribadavia (com oito cada). Os portugueses constituem o maior grupo (80%), havendo ainda registo da passagem de italianos, suíços, franceses, brasileiros, polacos e holandeses.

Além dos peregrinos que receberam em Compostela, a associação Codeseda Viva considera que muitos outros o fizeram, apontando uma estimativa global de 850 pessoas.

Fonte: https://www.bragatv.pt/lancado-guia-ilustrado-do-caminho-que-liga-braga-a-santiago-de-compostela




No hay comentarios:

Publicar un comentario

Nota: solo los miembros de este blog pueden publicar comentarios.