La carta semanal del Braga a sus adeptos. Reivindica un mínimo de público en los estadios

"RIAS BAIXAS TRIBUNA" es una web que funciona sin ánimo de lucro alguno. Es de agradecer el interés que muestras por esta opción...


Bom dia, Gverreiros!

Minuto 88. 0-0 no marcador. O cansaço acumula-se; a expectativa no Municipal de Braga chega a ser palpável. Mas o epíteto de ‘Gverreiros’ não nos assentaria tão bem se a força do nosso coração não fosse tão grande quanto o tamanho da nossa ambição.

O remate de Al Musrati, que deitou abaixo a valorosa resistência do Farense, mais não foi do que a ‘impressão digital’ de toda uma Legião que suporta a matriz de um SC Braga lutador, ambicioso, de indubitável qualidade e, acima de tudo, vencedor.

Num jogo difícil e inserido num período de enorme intensidade competitiva, o grupo de jogadores às ordens do mister Carlos Carvalhal deixou tudo em campo para carimbar mais uma vitória esta temporada, a nona em treze jogos oficiais.

Independentemente dos obstáculos que o calendário nos possa colocar, nunca ouvirão um Gverreiro queixar-se do excesso de jogos e do consequente cansaço acumulado. Estamos aqui para competir, para honrar o símbolo que orgulhosamente carregamos ao peito e para lutar, em todos os jogos, pela vitória. Seja onde ou contra quem for. É isto que nos move e é assim que vamos encarar toda a época.

Num outro âmbito, não podemos deixar de nos unir a todas as vozes de indignação que se insurgem face à ausência de adeptos nos estádios portugueses. Todos temos o dever de respeitar as medidas de contingência definidas pela DGS e pelo Governo, mas continua a ser incompreensível que, num recinto com capacidade para 30 mil pessoas (como é o caso do Municipal de Braga), não seja permitida uma lotação de 10 por cento de espectadores.

Parece-nos evidente que 3 mil pessoas num espaço destinado a 30 mil dará totais e inequívocas garantias de distanciamento social, algo amplamente demonstrado, por exemplo, no encontro desta época com o AEK Atenas. Aliás, Braga em particular e Portugal no geral já provaram, ao longo desta pandemia, que estão mais do que capacitados para reabrirem as portas dos estádios!

Veja-se o bom exemplo de Inglaterra, que a partir desta semana permitirá a entrada de até 4 mil pessoas nos estádios localizados em zonas de menor impacto da Covid-19. Em Portugal não poderíamos fazer o mesmo? Será que a DGS entende que os clubes da 1ª Liga – os mesmos que têm sido exemplares a lidar diariamente com o vírus e que representam um contributo fiscal conjunto que ultrapassa os 200 milhões de euros anuais (!) – não têm capacidade organizativa ou responsabilidade social para estruturarem o futebol português em tempos de pandemia com a presença de adeptos?

Estamos solidários e perfeitamente conscientes dos tempos difíceis que vivemos enquanto sociedade, mas não podemos deixar que continuem a separar-nos do nosso coração, da nossa alma: dos nossos adeptos. Estão a matar o futebol e isso... nunca iremos permitir!

Uma última palavra para honrar a memória de um Senhor do futebol português: Vítor Oliveira – antigo jogador e treinador do SC Braga – deixou-nos de forma inesperada na última semana e o futebol português ficou imediatamente mais pobre. No entanto, a sua memória perdurará na história do nosso desporto. Até sempre, Vítor Oliveira!





Al Musrati: Gverreiro, acordou bem-disposto esta semana? Aposto que Al Musrati contribuiu para isso! Com um remate potente o internacional líbio fez o golo que deu três pontos ao SC Braga frente ao Farense.

Vítor Gabriel: Tem samba e golo! Já é o segundo jogo consecutivo que o avançado da equipa B do SC Braga inscreve o seu nome na lista de marcadores.

Vítor Oliveira: Atenção! ‘Os resultados que vos apresentamos podem ser considerados’… impressionantes! Vítor Oliveira marcou em todos os jogos do Campeonato Portugal, somando já sete golos esta temporada!

Falé: Estreou-se a marcar na Liga Revelação frente ao Famalicão. O avançado do SC Braga é uma das maiores promessas da formação arsenalista e continua a dar nas vistas.

Dolores e Andreia Norton: Estiveram em bom plano na vitória importantíssima da Seleção Nacional Feminina frente à Escócia, no jogo de qualificação para o Campeonato da Europa 2022.

Júlio Ferreira e Joana Cunha: Brilharam no Open Europeu de Zagreb. Júlio venceu a medalha de prata e Joana a de Bronze, numa competição onde estiveram presentes os melhores taekwondistas europeus.

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Nota: solo los miembros de este blog pueden publicar comentarios.