Barcelos aprueba el mayor presupuesto de su historia

"RIAS BAIXAS TRIBUNA" es una web que funciona sin ánimo de lucro alguno. Es de agradecer el interés que muestras por esta opción...


O executivo de Barcelos aprovou o Plano e Orçamento para 2021, “o maior de sempre”, no valor de 84,6 milhões de euros, representando um aumento de 14 milhões face a 2020. 
O executivo justifica o aumento, sobretudo, pela transferência de verbas referentes à delegação de competências no âmbito da Educação, ao aumento de transferência de verbas do Orçamento de Estado e às candidaturas a fundos comunitários. 
O documento das Opções do Plano e Orçamento prevê 69,5 milhões de euros de receita corrente e 15 milhões de euros de receita de capital. Do lado da despesa, está prevista uma despesa corrente de 47,2 milhões de euros e uma despesa de capital de 37,3 milhões de euros. 

O executivo refere que apesar das transferências directas do Estado para o município terem registado um aumento de cerca de oito por cento face a 2020, este pode não ser suficiente para “aguentar” a expectável perda de receitas próprias, motivada pela recessão da economia provocada pela pandemia em áreas como a Derrama, o IMT ou, ainda, a diminuição das receitas dos licenciamentos. 

Para além da assumpção dos compromissos em matéria de competências descentralizadas na Educação, destacam-se, nas Opções do Plano, os investimentos em curso nas áreas da mobilidade, da regeneração urbana e das estruturas de âmbito educativo, cultural, social e da saúde, bem como um vasto conjunto de projectos a iniciar durante o ano de 2021 e que incluem uma forte comparticipação de fundos comunitários. 

De igual modo, mantêm-se os investimentos nas freguesias, através da transferência de verbas em montante igual ao que estaria previsto no contrato de cooperação com as freguesias para o ano de 2021, ou seja, mais de 5,9 milhões de euros. Num ano que ainda se espera atípico em todas as áreas, serão mantidos e reforçados os apoios às pessoas em situação de maior carência económica e social (como a habitação e a acção social escolar), bem como às instituições públicas e privadas que estão na linha da frente do combate à pandemia. 
Preparada para “acudir a qualquer situação de emergência”, com esta proposta de Orçamento a câmara barcelense afirma ficar também munida dos instrumentos financeiros necessários aos investimentos planeados (quer os que integram os programas comunitários, quer os que se mostram prioritários no território do concelho e em parceria com as freguesias), aos apoios sociais e culturais e aos investimentos ligados à Educação, mantendo os objectivos de desenvolvimento assumidos. (In "Correio do Minho")



No hay comentarios:

Publicar un comentario

Nota: solo los miembros de este blog pueden publicar comentarios.