Page Nav

HIDE

Classic Header

{fbt_classic_header}


Breaking News:

latest
"rías baixas tribuna") Por el final de las absurdas fronteras (políticas, sociales, económicas...) que aún subsisten entre España (singularmente Galicia) y Portugal...y que tanto perjudican a la ciudadanía ibérica

La carta semanal que el Sporting de Braga envía a sus socios...

    Bom dia, Gverreiros! Os últimos 8 dias do SC...

 

 
image

Bom dia, Gverreiros!

Os últimos 8 dias do SC Braga foram intensos do ponto de vista competitivo, mas absolutamente perfeitos em toda a sua essência. Três vitórias frente a adversários valorosos (V. Guimarães, Zorya e Famalicão), nas quais foi demonstrada a fibra Gverreira que marca indelevelmente este Clube; e uma Assembleia Geral do Clube, na qual foi amplamente evidenciada a vitalidade e grandeza do SC Braga: relatório e contas 2019/20 e orçamento para 2020/21 aprovados por esmagadora maioria, com a presença de quase 200 pessoas no Forum Braga. Exemplar e um motivo de orgulho para todos os bracarenses.

A viagem que ligou Guimarães ao jogo com o Famalicão teve uma ‘paragem’ pelo meio: Zaporizhyzhya, na longínqua Ucrânia, país no qual o SC Braga nunca tinha vencido. Missão dada é missão cumprida e os Gverreiros mantiveram a invencibilidade na Liga Europa, dando um passo importante rumo ao apuramento para os 16 avos-de-final.

O regresso assentou na lógica de mais um dérbi, desta feita frente ao Famalicão. Fiel ao seu estilo dominador, o SC Braga controlou o jogo praticamente na sua totalidade e, apesar da qualidade do adversário, o golo solitário de Bruno Viana trouxe a justiça que faltava ao marcador. O SC Braga somou a 6ª vitória consecutiva e garantiu 3 importantes pontos na maratona que é a Liga NOS.

Objetivo alcançado, mas com nervos desnecessários criados por uma figura que, na sua génese, chegou ao futebol para ajudar, mas que nos últimos tempos... só tem prejudicado o jogo e a veracidade do mesmo. Falamos, obviamente, do VAR.

Sem nos focarmos no jogo ‘X’ ou ‘Y’, a verdade é que os erros que têm sido cometidos ao longo das primeiras 6 jornadas são incompreensíveis à luz da presença de uma ferramenta que consegue repetir os lances e analisá-los de vários ângulos. Se as decisões são mal tomadas (e temos vários exemplos disso), então só podemos estar a falar de uma de duas explicações: ou má fé ou falta de qualidade.

Absolutamente incompreensíveis são, também, as decisões do Conselho de Disciplina (CD) da FPF, nomeadamente no que diz respeito aos exageradíssimos castigos aplicados a David Carmo e a Fransérgio, no âmbito dos acontecimentos registados no encontro com o V. Guimarães. Os dois atletas do SC Braga foram castigados com três jogos de suspensão, e por isso falham os encontros frente ao Famalicão (entretanto cumprido), Benfica e Trofense (Taça de Portugal).

Uma decisão evidentemente injusta, que coloca dificuldades acrescidas ao SC Braga na preparação de uma fase crítica da temporada – com potenciais repercussões na representação de Portugal nas competições europeias – e que é única e exclusivamente sustentada no relatório e declarações dos mesmos árbitros, VAR e AVAR que, no Benfica-SC Braga da época passada, expulsaram Raúl Silva, prestando, ainda, declarações à posteriori, as quais provocariam a suspensão adicional do nosso jogador em processo disciplinar relativo ao ‘manguito’.

Ao mesmo tempo, Rúben Dias, jogador do Benfica que agrediu de forma clara o mesmo Raúl Silva no momento em que o nosso jogador festejava o golo marcado pelo SC Braga no Estádio da Luz, foi ‘tranquilamente’ ilibado pelos mesmos árbitros, VAR e AVAR referidos em cima. A ‘normalidade’ do nosso futebol, portanto... Recordamos que este processo – que foi instaurado com base numa queixa do Benfica –, foi (bem) arquivado pelo Conselho de Disciplina.

Errar uma vez, mesmo não sendo compreensível neste nível de exigência profissional, até poderá ser tolerável; repetir o erro já passa a ser... demasiada coincidência.

Mas, se há algo que nos distingue é o nosso caráter Gverreiro. Não nos deitam ao chão; não nos intimidam; não nos assustam; não nos afetam; não nos vergam.
Vão ter de contar connosco! E isso é ponto assente!


DESTAQUES :

Nico Gaitán: Estreou-se com a camisola do SC Braga em jogos oficiais e provou todo o seu valor e qualidade individual. O seu pé esquerdo silenciou Zaporizhyzhya com um tiro indefensável à entrada da área.

Francisco Moura: Um produto da formação que continua a dar nas vistas. O esquerdino foi uma das figuras na vitória dos Gverreiros em solo ucraniano. Mais um jovem de grande valor a sair da Cidade Desportiva.

Bruno Viana: O central do SC Braga atravessa um dos melhores momentos da sua carreira. O Gverreiro do Minho foi imperial frente ao Zorya e decisivo contra o Famalicão. Monstruoso!

Bernardo Figueiredo: Conquistou o torneio de Esports Elite Cup do Fut Link - uma competição na qual marcaram presença alguns dos melhores jogadores nacionais da modalidade. O atleta do SC Braga mostrou frieza ao vencer a competição com um golo de ouro na grande final.

Prensa española :

Portadas de Prensa española están al final