Anotaciones en el cuaderno del profesor Costa : SC Braga prepara la nueva temporada.

En el acreditado portal deportivo en Internet, ZeroZero, cada semana escribe el profesor António Costa, socio y adepto contra viento y marea del Sporting Clube de Braga, además de un magnífico profesor de enseñanzas medias, personaje culto y afable, al que  mucho apreciamos desde hace ya casi tres lustros. Como antaño en "O Minho Desportivo" y en "Record", leemos a nuestro António Costa cada semana en ZeroZero, donde muestra su indudable amor al Braga, manifestado al lado de razonamientos sensatos y no exentos de lógica y bases fundadas. Tomamos buena nota de lo que dice y, con la debida venia, posteriormente, hacemos presentes sus apontamentos en el apartado de Ocio / Deportes / Sporting de Braga de RBT.

O SÍTIO DOS GVERREIROS
António Costa

"O sítio dos Gverreiros” é uma coluna de opinião do zerozero.pt, de assuntos relativos ao SC Braga, na perspetiva de um olhar de adepto braguista, com o sentido crítico necessário, em busca de uma verdade externa ao sistema.

O SC Braga já começou os trabalhos relativos a uma nova era, agora aos comandos de Carlos Carvalhal. O futuro parece exigente, uma vez que todos tentam evoluir e criar grupos cada vez mais competitivos.

Os tempos vindouros parecem bastante incertos e condicionados por uma pandemia que aparenta não querer acabar. Os primeiros dias de trabalho de preparação mostram ideias claras sobre o que se pretende, pois não deve ser o acaso, mas sim a competência, a definir o futuro dos Gverreiros do Minho.

O plantel bracarense começa a ganhar contornos, ainda que se admitam diversos ajustamentos até ao fim deste mercado de verão, que este ano se estende para além do habitual. Os reforços Iuri Medeiros e Guilherme Schettine já trabalham com os sub-23, como forma de recuperarem do período de menor atividade que ambos viveram no passado recente, ainda que por razões diferentes. O mesmo se passa com Francisco Moura, que regressa de uma época de empréstimo à Académica e que poderá mesmo fazer parte do plantel principal, como alternativa a Sequeira, no lado esquerdo, o que poderá forçar a saída de Pedro Amador para rodar numa equipa que lhe permita jogar com regularidade. Meras suposições, para já. 

Contratados, mas ainda de férias, estão também André Castro, Al Musrati e Zé Carlos, com este a poder deambular entre as equipas B e A arsenalistas. Murilo, regressado de meia época de empréstimo, deverá integrar os trabalhos de pré-época, de forma a mostrar-se ao novo responsável técnico. 

Outros nomes devem surgir na lista de reforços muito em breve, com o argentino Nico Gaitán à cabeça, que poderá ser apresentado nos próximos dias e que será, certamente, um reforço de peso para as tropas de Carvalhal. Aguardemos, pois, pela chegada de outros nomes ao universo braguista. 

Já deixaram a cidade dos arcebispos Trincão, que por certo vai deixar saudades, Palhinha, Wilson Eduardo, Wallace e Eduardo, que não sai desta casa que é sua e passa a integrar a nova equipa técnica, como treinador de guarda-redes. Mas outros nomes poderão sair em breve, nos retoques que o novo treinador considerar pertinentes e na consequência das leis que o mercado ditar, sendo, por agora, Paulinho o candidato mais forte a mais uma venda milionária. Outro nome bem colocado para uma transferência abastada deverá ser o de Fábio Martins, que realizou uma grande temporada ao serviço do Famalicão, onde esteve emprestado e de onde saiu muito valorizado.

Ao contrário do que é habitual, o SC Braga deverá fazer o período de estágio sem sair de casa, beneficiando da excelência das condições que a Cidade Desportiva oferece e fazendo um período de união do grupo de trabalho num hotel local, integrando melhor os novos elementos. Ora, esta opção revela-se ainda mais sensata se atendermos ao facto de que a pandemia ainda não acabou e que as boas condições sanitárias de trabalho são determinantes para que a tranquilidade acompanhe o grupo.

Por tudo isto que descrevi, parece que se está a preparar bem a nova época, o que se torna uma exigência, dado que a época anterior foi, além de bastante atribulada na quantidade de técnicos utilizados, muito boa em termos desportivos, tendo sido coroada com a obtenção de um importante terceiro lugar, que dá acesso direto à fase de grupos da Liga Europa, e a conquista da Taça da Liga, que agora surge em novo formato, exigindo que os arsenalistas andem nos seis primeiros lugares no mês de novembro próximo, de forma a poderem defender o título de Campeão de Inverno, que tão justamente conquistaram.

A vontade das diversas entidades em fazer regressar os adeptos aos estádios, ainda que com restrições, acabando com alguma discriminação inaceitável que tem existido, parece indiciar que o futebol deverá mesmo a voltar a alguma normalidade já no início da próxima temporada. Assim, o SC Braga prepara desde já a venda de lugares anuais que deverão ter primazia no acesso aos jogos, se o bom senso imperar. Isto poderá ajudar a subir o número de lugares anuais vendidos, o que será positivo também para o clube.

A equipa de futebol de praia já trabalha afincadamente, outra vez sob a orientação de Bruno Torres. Houve lugar a alguns ajustes, mas espera-se uma equipa competente quando chegar a hora de defender os títulos nacionais e internacionais que conquistou de forma brilhante na época anterior.

Uma nota final para os trabalhos da Cidade Desportiva que decorrem a bom ritmo e cuja conclusão dotará o clube de mais e melhores condições. O crescimento do património bracarense tem sido feito debaixo de um aparente equilíbrio financeiro, que se saúda.

El profesor Costa