La aparición de "positivos" comienza a levantar preguntas sobre la vuelta del fútbol portugués

¿Qué va a pasar si aparecen tres o cuatro positivos en un plantel, dos en el otro, tres por allá...?. El fútbol se puso en marcha, con test y entrenamientos, sí; pero... a medida que aparecen casos, el asunto no solamente es que el futbolista se va para casa, se pone 15, 20, 30 días en cuarentena hasta que se le pasa esta porquería del coronavirus... El tema ya es, también, que ese club donde hay tres (pongamos por caso el Vitória de Guimaraes) va a afrontar los 11 partidos pendientes con menos 3 elementos importantes de su plantel y así luchará en desigualdad de condiciones con el rival de turno que -pongamos por caso- no tiene ausente por positivo en coronavirus a ningún jugador...
Ojo con esto, porque la verdad deportiva queda un tanto en entredicho. Esos futbolistas no son lesionados en un entrenamiento, o en un partido... aperecen tocados por la peste circulante. Y ojalá que dentro de pocos días no caigan otros compañeros de equipo... El coronavirus, en cierta medida, acaba también por marcar goles haciendo presente desigualdades en los planteles (¿o no es así?).

No plantel do V. Guimarães há três jogadores infetados com covid-19. Se houver muitos casos no futebol o risco terá de ser equacionado, revela Graça Freitas diretora-geral da Saúde, de Portugal.

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, afirmou este domingo que, caso os testes às equipas de futebol derem um número elevado de casos positivos de covid-19, terá de ser equacionada pelas autoridades "a avaliação de risco".
"É uma situação muito complexa, conciliar o retorno da atividade do futebol com regras sanitárias e de segurança. É difícil definir linhas vermelhas. Se os testes feitos às equipas derem um número elevado de pessoas positivas, terá de ser equacionada pelas autoridades de saúde de nível local, regional e nacional a avaliação do risco em concreto", disse a diretora-geral da Saúde, na conferência diária sobre a evolução pandemia, que decorreu em Lisboa.

Graças Freitas referiu que existem medidas preventivas e de testagem que estão "previstas e consensualizadas entre todos".
"De acordo com os resultados, está prevista a intervenção da autoridade de saúde. Qualquer decisão de avaliação do risco e de medidas em concreto envolve os três níveis: local, regional e nacional. As regras vão ser cumpridas, aguardemos os resultados e depois vamos avaliar os riscos", acrescentou.

Três jogadores do Vitória de Guimarães tiveram resultados positivos à covid-19, nos testes efetuados pelo clube, informou no sábado o emblema da I Liga portuguesa de futebol, refere o jornal "O Jogo".
"Tendo em conta o plano de contingência do Vitória SC para a sua equipa de futebol profissional no âmbito da pandemia de covid-19, informa-se que no decorrer dos exames de rastreio realizados no dia 08/05/2020, aos atletas, equipa técnica e staff de apoio, três atletas testaram positivo para SARS CoV2", lê-se num comunicado dos vitorianos.
De acordo com o mesmo documento, "todos os atletas em questão se encontram clinicamente bem, assintomáticos e em isolamento, com o apoio do clube, cumprido todas as diretrizes da Direcção-Geral da Saúde (DGS), tendo sido os casos prontamente notificados".

Na conferência de hoje, a ministra da Saúde, Marta Temido, referiu que o Governo continua a trabalhar para que seja possível o regresso da I Liga.
"Mantém-se a intenção do Governo de avaliar a possibilidade que temos para a retoma das competições no final deste mês. Aliás, neste momento começamos a ter outros países com os quais podemos aprender lições, a Alemanha vai retomar a Bundesliga no dia 16. Estamos a aperfeiçoar o nosso pensamento e a aprender com os outros", salientou.
No plano de desconfinamento, devido à pandemia de covid-19, o Governo definiu que a I Liga de futebol e a final da Taça de Portugal vão poder ser disputados, permitindo também desportos individuais ao ar livre, excluindo a continuidade da II Liga.