Acuerdan la continuidad de la línea aérea Bragança-Vila Real-Viseu-Cascais-Portimâo

Em comunicado no Facebook, a empresa Sevenair anunciou que a linha aérea regional que liga Bragança a Portimão estaría encerrada, “temporariamente”, a partir do dia 22 de fevereiro. Acrescentaría ainda que a sua reactivação está condicionada à contratação do serviço público que ainda não foi formalizada. Pelo menos até à data deste comunicado (12).
O grupo aeronáutico refere ainda tratar-se de uma situação externa à empresa, a qual aguarda que seja solucionada a qualquer momento.
A referida nota salienta que conforme a nossa política de Qualidade e transparência, a Sevenair estará sempre preocupada com os seus clientes e por isso faz questão de os informar a actualizar.
A última hora é que a Sevenair anunciou neste fim de semana que comunica a todos os seus clientes que‚ na sequência de conversações com o Governo ao longo desta semana pasada‚ foi possível encontrar uma solução‚ ainda que provisória‚ para que a normalidade da linha Bragança - Vila Real - Viseu - Cascais - Portimão não seja interrompida.
A Sevenair diz que regista o empenho de Sua Excelência o Ministro das Infraestruturas e Habitação‚ Dr. Pedro Nuno Santos‚ na resolução
deste impasse‚ e na manifestação inequívoca da importância desta linha para a população. 
Refira-se, no entanto, que o Ministério das Infraestruturas e da Habitação esclareceu que o contrato de serviço público assinado com a Sevenair para a ligação aérea regional entre Bragança, Vila Real, Viseu, Cascais e Portimão está condicionado apenas porque a empresa não enviara ainda os seus relatórios de execução financeira necessários para a libertação das verbas, apesar da insistência do Governo. O contrato aguarda ainda visto do Tribunal de Contas, segundo o Ministério.
O grupo Sevenair, que tem a concessão da carreira aérea Bragança-Portimão, desmentiu o Governo português, garantindo que os relatórios de execução financeira estão em ordem e só podem ser enviados à tutela após o fecho de contas.