Espectacular crecimiento del METRO de Porto (Portugal) : "As melhores contas de sempre do Metro e o maior número de clientes de sempre"

A Metro do Porto encerrou 2018 com um total de 62,6 milhões de clientes transportados, mais 3,4 por cento do que no ano anterior, e o melhor valor registado em 16 anos de operação. Também as receitas atingiram novo máximo absoluto no exercício transato, cifrando-se nos 49 milhões de euros (um crescimento de 7,6 por cento), enquanto os custos operacionais se mantiveram em 38,6 milhões de euros. Estes são alguns dos principais indicadores que constam do Relatório e Contas de 2018, hoje aprovado em Assembleia-Geral da empresa.
Tratam-se dos melhores resultados e da melhor execução operacional da história da empresa. O Metro tem vindo a bater sucessivos recordes de procura, ano após ano, e 2018 não foi exceção. Aliás, no acumulado dos últimos três exercícios, a procura do sistema de Metro regista um acréscimo de cerca de 5 milhões de clientes – ou seja, um crescimento acumulado de 8,5 por cento.
Em simultâneo, a evolução das receitas e dos custos da operação permitiram que outros dois importantes indicadores de desempenho tenham registado em 2018 valores nunca antes atingidos: a taxa de cobertura direta cresceu 9 pontos percentuais e atingiu os 126,9 por cento - algo que é praticamente inédito em sistemas de transportes públicos europeus. Já o EBITDA (resultado antes de juros, taxas, depreciações e amortizações) foi de 27,8 milhões de euros, um crescimento de 44,5 por cento face a 2017. Nos últimos três anos, o EBITDA positivo acumulado ronda os 60 milhões de euros.
Embora todos os indicadores operacionais continuem a evoluir de forma extremamente positiva, a manutenção de uma estrutura de balanço da Metro do Porto S.A. profundamente desequilibrada continua a penalizar a performance da empresa, algo que sucede e se mantém desde o início do projeto.
Ainda assim, em 2018 os resultados operacionais melhoraram 21 por cento para os -31 milhões de euros, tendo os resultados líquidos da empresa melhorado ligeiramente, para -95,7 milhões de euros.








Copyright © RÍAS BAIXAS TRIBUNA. Designed by OddThemes