Trabajos finales de electrificación ferroviaria entre Nine y Viana do Castelo comenzaron este jueves. En junio deberían poder circular los primeros trenes eléctricos

Os trabalhos finais de electrificação da
Linha do Minho no troço que liga
Barcelos a Viana do Castelo
começam esta quinta-feira e prolongar-
se-ão por um mês e meio,
anunciou ontem a Infraestruturas
de Portugal (IP).
A IP explicou que a empreitada
prevê “a ligação da catenária
instalada à Subestação de Tracção
Eléctrica de Travagem, passando
a catenária a estar energizada,
com tensão eléctrica a
25.000 Volts”.
“Os trabalhos vão decorrer por
um período estimado em um
mês e meio de testes e ensaios da
nova catenária que permitirá ao
Instituto da Mobilidade e dos
Transportes (IMT) conceder a
autorização de entrada ao serviço
da linha electrificada, após o
que a IP disponibilizará a linha
aos operadores para circulação
de comboios em modo eléctrico”,
explicou a empresa.
A propósito de um aviso lançado
à população sobre “os perigos
resultantes dos fenómenos
eléctricos associados”, a IP
adiantou estar concluída a nova
subestação de tracção de Vila
Fria, que entrará em exploração
eléctrica no início de 2020, com
a conclusão da ligação da sua
alimentação, pela Rede Eléctrica
Nacional (REN), já em desenvolvimento”.
Segundo a IP, “está
em curso a implementação de
sinalização electrónica do troço
Nine (distrito de Braga) e Valença
(distrito de Viana do Castelo),
que se prevê que seja concluída
até final de 2019”.
A empresa acrescentou estar
“prevista a supressão de passagens
desniveladas no concelho
de Barcelos (distrito de Braga),
que se estima vir a ocorrer até
2022”. A IP anunciou a 29 de Fevereiro
de 2016 a aprovação da
modernização e electrificação de
toda a Linha do Minho, que será
implementada em duas fases:
uma inicial, no troço de Nine -
Viana do Castelo (43,6 quilómetros),
e outra entre Viana do Castelo
e Valença, a ser executados.
( In Correio do Minho )


Copyright © RÍAS BAIXAS TRIBUNA. Designed by OddThemes